Monday, February 23, 2009

1, 2, 3, 4, 5, 6, 7: o segredo.

Fui despedido da Sociedade do Euromilhões vigente entre os meus amigos. Ainda que a justa causa para esta desconsideração nunca tenha sido evocada nos termos de uma qualquer lei das Sociedades de Euromilhões, o meu afastamento foi explicado pelos gestores da dita à luz de um alegado facto: a minha chave era idiota e ocupava o lugar de uma outra à partida muito mais capaz de ganhar.

A sugestão semanal que apresentava para o boletim era sempre composta pelos números 1, 2, 3, 4 e 5 e estrelas 6 e 7. Disseram-me que nunca ganharia. Eu argumentei

- A minha nunca ganha, diria mais: as vossas, bem pelo contrário, ganham todas as semanas.

E eles com conversas de probabilidades, os arautos da estatística

- Ninguém se lembra de uma que tenha saído com cinco números seguidos e logo as duas estrelas seguidas também.

Ora bem, eu, apesar de ser um homem das letras – tenho uma caligrafia bem bonita, com consoantes enroladas como ondas na rebentação suave do mar alto e acentos repentinos que são como balas de cravo disparadas pelas espingardas inúteis da revolução – sei também contar até cem e tenho conhecimentos – conhecimentos entre o instintivo e o simiesco – ao nível das especificidades da probabilidade e da estatística dentro da disciplina maior que é a matemática.

Vejamos exemplo clássico: se alguém atira uma moeda ao ar cinquenta vezes e ela cai 49 vezes de cara para cima, qual a probabilidade de no 50.º lançamento da moeda esta cair de coroa para cima? Resposta: cinquenta por cento, metade, um em dois.

Transpondo: se o primeiro número a sair no sorteio for o 1, sobrarão para a segunda bola 49 números e a probabilidade de sair o 2 é exactamente a mesma de qualquer um dos outros 48 que sobram. And so on até ao 5 (além das letras e da matemática, domino igualmente um número considerável de expressões em inglês).

Nunca lhes disse, aos meus amigos, mas aquilo que eles me queriam dizer e não disseram é que a probabilidade de saírem cinco números seguidos é quase infinitamente (reparem como escrevo quase infinitamente e não infinitamente, porque em linguagem matemática são coisas muito diferentes) menor do que a probabilidade de saírem cinco números espaçados.

Isso, contudo, serve pouco para fundamento, pois ainda que afaste a mente de uma opção como a minha, não a aproxima de qualquer outra, porque há todo um universo de possibilidades com números espaçados que, resumindo a coisa outra vez às probabilidades, têm exactamente as mesmas previsões de saída.

Continuei, continuo, a apostar, agora sozinho, na chave 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7, porque, além do mais, me facilita a tarefa de colocar as cruzinhas. Nunca ganhei, é certo, mas os meus estimados amigos, com as suas iluminadas selecções, ainda continuam a ser meus estimados e apenas remediados amigos.

Se fosse possível, gostaria até de registar esta chave, para que mais ninguém a pudesse usar ou, melhor ainda, para sobre ela ter direitos de vencedor se algum dia a matemática me der razão. Fui à Santa Casa da Misericórdia com esta sugestão e disseram-me que a minha chave era idiota. Idiot, em inglês, disse-me a senhora atrás do balcão, a julgar que eu não a percebia.

13 comments:

Anonymous said...

Primeiro, quero lembrar que foi você, talvez por ter a noção clara de que a sua chave é efectivamente o que é (idiota), a colocar à aprovação da sociedade a que presido a demissão de todos os seus direitos e deveres, o que foi (como não podia deixar de ser face a tamanha idiotice que nos fazia, bem feitas as contas, perder tempo e dinheiro) aprovado por unanimidade. Perder dinheiro não é problema, mas o tempo, desculpe-me, faz-me muita falta. Em segundo lugar, quero reforçar o que lhe disse na cara (e nas costas em termos menos simpáticos) desde que da sua chave tomei conhecimento: é idiota. Se tivesse escolhido o 40, 41, 42, 43, 44, 45 seguidos das estrelas 4 e 6, talvez continuasse como membro desta selecta sociedade. Mas 1,2,3,4,5 seguidos das estrelas 6 e 7 mostra, além de uma inqualifcável estupidez, uma imperdoável preguiça. E isso é algo que não posso admitir. Obrigado.

Lunatic on the grass said...

Meu caro, aproveitando o seu deslize, a chave 40, 41, 42, 43, 44, 45 e estrelas 4 e 6 tem um número a mais, como qualquer observação mais atenta constatará. Isto diz muito da sua aptidão para o cargo da sociedade. hehehe.

Anonymous said...

Tem razão, peço desculpa pelo lapso. Mas é que além da sociedade Euromilhões, a que orgulhosamente presido, sou também tesoureiro da sociedade Totoloto. É, portanto, um erro compreensível, até porque nesta última, anónima, alguém tentou entrar com a chave 1,2,3,4,5,6, e o 7 como número suplementar. Foi corrido, como não podia deixar de ser. Pensando bem, espero que tenha sido você. Não é nada contra si, mas duas pessoas tão idiotas fariam do mundo um lugar, além de muito estupido, extremamente perigoso...

Lunatic on the grass said...

Não fui eu.

bf said...

A mim recusaram-me, esta semana, a chave 9 12 13 14 48 + 1 2
Diziam que era impossível sair.
Nem fui confirmar, para o caso de sair (algo que seria impossível, claro, pois, segundo me explicaram, o 12 o 13 e o 14 nunca iriam calhar, muito menos se o primeiro número fosse o 9. E, claro, estrelas seguidas e ainda por cima 1 e 2 parece que também é considerado impossível!

Lunatic on the grass said...

sabem lá.

Jorge Pessoa e Silva said...

Isso não é uma chave do Euromilhões, é uma afirmação de personalidade. Mas se o objectivo era marcar um traço de originalidade, algo que o meu amigo, no melhor dos sentidos, usa com a abundância de quem nem tem de se preocupar com ruptura de stock, então deveria ter apostado de forma convicta no 51, 52, 53, 54, 55 e as estrelas 10 e 11. E continuaria tão remediado quando os seus ex-sócios. Mas com mais classe...

Grande abraço

Um abraço solidário. Apesar de tudo.

Rogerio said...

Meus caros amigos, tenho que dizer em abono da verdade que o vosso colega foi despedido injustamente.
Poderia tentar convencer-vos com as diversas cadeiras que tive na licenciatura em Matemática, mas já vi que seria tarefa árdua...
Pensem só que as bolas são todas do mesmo formato e peso, e os números não passam de tinta colorida, até podiam ser bonecos de desenhos animados, a probabilidade de sair uma delas seria a mesma de sair qualquer outra.

Anonymous said...

Agora só me apetecia chamar-vos burros até que a voz me doa... Mas como não tenho tempo nem me queria encontrar com tais pessoas, deixo ao cargo da vossa imaginação que mais outras coisas eu vos poderia fazer.

a chave apresentada pelo amigo Lunatic é sem dúvida uma chave como tantas outras. Concordando a 100% com a única pessoa que escreveu bem neste blogue, o Rogério, a probabilidade de sair essa chave é a mesma que a do excelentíssimo tesoureiro e membro da SELECTIVA sociedade do euromilhões. Agora não sei qual de vocês é mais burro... ambos perdem tempo a jogar em jogos de qual a probabilidade de se sair o primeiro prémio é surreal, nada mais como 1 para 116531900.. resumindo, perdem tempo a sonhar com um prémio que arrendondado dá 0% de probabilidade de o ganharem, sabem o que podiam fazer para ganhar dinheiro?? TRABALHAR.. Essa sociedade deve ser a sociedade dos burros, lambões e perguiçosos.. Já agora, o toque de originalidade só ficou bonito no meio de tanta burrice.

Não sou licenciada nem tenho mestrado em matemática, nem é preciso, basta se ver dois palmos à frente da testa e se ter vontade de trabalhar e... claro! Um pouco de inteligência, que é coisa que falta aqui.

E façam um favor para ver se esta sociedade melhora (não a sociedade do euromilhões), deixem de jogar esses gojos em que só a santa casa ganha... e trabalhem, invistam o vosso dinheiro em coisas certas, e se não forem certas, ao menos que não vos deixem 0% de probabilidades nas mãos.

Não se esqueçam que se por acaso o selectivo tesoureiro se apanhasse com o 1º prémio nas mãos havia uma probabilidade, essa sim já bem maior, de nunca mais lhe porem os olhos em cima.

Anonymous said...

Mas afinal o que é isto? Essa sociedade existe mesmo e esse gajo do 1,2,3,4,5,6,7,tambem existe?
Que estupidez... Juízo! eheheh

Raudinei Graça said...

Não quero chamar ninguém de nomes aqui nem contestar contra ng mas pergunto não somos livres de jogar o que queremos ou gastar o nosso dinheiro como queremos ? Fica a dúvida

Raudinei Graça said...

Não quero chamar ninguém de nomes aqui nem contestar contra ng mas pergunto não somos livres de jogar o que queremos ou gastar o nosso dinheiro como queremos ? Fica a dúvida

Anonymous said...

Mas os sorteios não são acontecimentos independentes? Qual o problema da chave ser consecutiva ou ter 4 números primos ou 3 pares ou 2 seguidos ou o raio que o parta? As pessoas é que dão significado aos números para justificar a sua burrice ou individualidade sei lá. É que a pensar assim deviam por exemplo não registar chaves que os outros já registaram. Assim garantiam que tinham prémio! Duh...